A valia de Nuno Gomes
Opinião > Crónicas na Rede > Luís Avelãs in Record online

Não conheço nenhum futebolista que, independentemente da sua qualidade, seja elogiado por todos os adeptos. É assim com Cristiano Ronaldo, foi assim com Maradona, será assim com qualquer outro no futuro. Afinal de contas, o mesmo sucede na música ou no cinema. Mesmo os nomes mais insuspeitos acabam por desagradar a alguém, o que só ajuda a provar que, podendo ter semelhanças, não somos todos iguais. Cada cabeça… sua sentença.Mas, respeitando as opiniões mais variadas, tenho dificuldade em entender o que leva tanta gente a criticar o desempenho de alguém que, pese as oscilações normais num profissional, apresenta um histórico que fala por si. Nuno Gomes, no futebol português, é um dos casos mais estranhos de falta de reconhecimento. Ou pior: de constante desvalorização, baseada nos golos que falha e não nos que concretiza ou ajuda a marcar.Basta percorrer os comentários dos visitantes do Record Internet para perceber que Nuno Gomes é um mal-amado. Pelos adeptos dos clubes rivais do Benfica – o que até se entende – mas também por muitos associados e simpatizantes encarnados (excepção feitas às senhoras). Para uns “está velho e não se mexe”, para outros “falha meia dúzia de golos feitos por partida e não joga bem de cabeça”, enquanto alguns garantem que o homem “só se preocupa em saber se está bem penteado”. A fobia/aversão vai tão longe que não passa um dia sem ser apelidado de “Nulo Gomes”, “Nulo Golos” ou “Maria Amélia”.O camisa 21 está longe de ser o avançado perfeito, até porque não é um típico número 9 e sempre se deu melhor com outro dianteiro ao lado. Não preciso pensar muito para me lembrar de dezenas de goleadores melhores que ele. Mas, mesmo concordando que ultimamente não tem protagonizado épocas de grande qualidade, tal não significa que Nuno Gomes seja um jogador qualquer. E para quem tiver dúvidas, tente deixar de lado as ideias pré-concebidas ou a clubite e analise apenas os dados objectivos, aqueles que, ao invés dos gostos, não podem ser ignorados.Por mais estranho que possa parecer a muitos dos críticos, as estatísticas dizem-nos que Nuno Gomes é um dos melhores marcadores de sempre da Primeira Divisão/Liga, do Benfica e da Selecção Nacional. Por outras palavras é “só” um dos grandes concretizadores da história do futebol português. E, repare-se: entrou em cena quando o desporto-rei já não vivia das goleadas típicas dos anos 50 e 60; rumou à Luz num período em que o clube da capital já tinha perdido a hegemonia interna e passara a ter participações erráticas na Europa e, na Selecção, justa ou injustamente, nunca foi titular indiscutível. Mas, mesmo assim, os números (só dos golos, porque é impossível quantificar as assistências ou os livres, penáltis e cantos que conquistou e estiveram na origem de golos) estão aí à vista de todos. Será que tanto remate certeiro, ainda por cima não sendo habitual marcador de grandes penalidades, só se deve à sorte? Terão caído do céu? Não me parece…Na Mata Real, na primeira vez que mereceu a titularidade esta época, Nuno Gomes não precisou de muito tempo para facturar. E ainda “esteve” noutro golo. Aliás, nos três jogos da Liga, o Benfica marcou 5 dos seus 6 golos com o capitão em campo (e com outro avançado ao lado). Isto são factos. O resto, naturalmente, apenas opiniões…Data: Terca-feira, 23 Setembro de 2008 – 11:27

design bragalink.com | desenvolvimento easyconnect.pt
© 2020 Nuno Gomes